sexta-feira, 25 de março de 2011

CAMINHOS PARA TRANSCENDER O LABIRINTO DA MENTE


Olá amigos!
Apresento o trabalho do mestre Xamã Ramy Shanaytá – autor do livro “A NATUREZA ENSINA... A CONEXÃO COM A LUZ DA CURA” . Ainda não li este livro, mas gostei muito do seu blog - A NATUREZA ENSINA, com vários vídeos de dicas interessantes sobre plantas medicinais.

Em seu blog, vi que Ramy tem uma conexão profunda com a cultura indígena brasileira, que admiro muito. É escritor, conferencista, co-fundador do Instituto KVT, KVT Desenvolvimento da Consciência Empresarial, co-fundador da Editora KVT, co-fundador da Instituição Filantrópica e Cultural Ará Tembayê Tayê, professor e pesquisador de ervas medicinais. Realiza seus estudos e pesquisas com vegetais nativas do Brasil para a valorização da riqueza e da biodiversidade da floresta amazônica, mata atlântica e cerrado, reconhecido como ancião da milenar tradição dos pajés Tubakwaassu.

Gostei muito também do texto que compartilho aqui, sobre os labirintos da mente. O texto fala de leis universais, creio que vão gostar também. Vamos ao texto:

“A mente mente!” Esta afirmação explica todo o enredo que constitui o labirinto da mente.

Em seu aspecto mecânico, a mente limita-se aos níveis conscientes ou lúcidos, subconscientes e inconscientes. Quando lemos em um jornal uma notícia que nos chama a atenção, esta informação é registrada na mente. E porque chamou a atenção, é lembrada em dias posteriores. O restante do jornal que foi lido fica desconsiderado pelo estado consciente da mente, porém, está registrado no estado subconsciente, podendo retornar em qualquer situação e de maneiras muitas vezes contrárias à realidade vivenciada.

As crenças e os ressentimentos que aparentemente estão esquecidos ou resolvidos retornam, seguindo o mesmo exemplo da leitura feita no jornal. A mente não trabalhada é um grande depósito de informações desnecessárias que produzirão desequilíbrios no ser. Conhecimento não é sabedoria. Existem pessoas que conhecem muitas coisas, mas não sabem o que fazer com tudo isso.

O labirinto da mente agrega fragmentos de sentimentos, ressentimentos e informações que produzem uma massa de loucura, que a qualquer momento pode ser despertada: esta é a loucura exposta. No início do desenvolvimento, através de um transe lúcido, todo o acúmulo de informações do labirinto da mente fica exposto para ser realinhado.

O primeiro passo para realinhar é identificar a loucura exposta quando ela se expressa, para depois ir à busca da raiz desta loucura e, assim, transformá-la. Enquanto esta loucura encontrava-se oculta e não era percebida, mantinha-se na mente.

Movimentos estimuladores da consciência evolutiva:
- Afinidade = os iguais se atraem (reunião) e os diferentes se repelem (expansão).
A manifestação do movimento de afinidade se apresenta em tudo na vida, como por exemplo nos grupos afins, na simpatia ou na antipatia. As energias positivas atraem energias positivas, as energias negativas atraem energias negativas. Um remédio pode atrair, ou seja, reunir a luz de cura.

- Movimento = tudo se encontra em movimento, desde a menor partícula até a maior delas. O movimento expressa três princípios que são:
- a inércia = uma relativa falta de movimento;
- a ignição = a força propulsora que liga a inércia ao movimento;
- o movimento cíclico = o próprio movimento;

Percepção da Realidade = através da impressão, da sugestão, cria-se um enredo de existência. Mudando a percepção, observa-se além.

Ressonância = um movimento produz sintonia e ressonância com outros movimentos, produzindo um novo movimento. É o entrecruzamento.

Cíclico = tudo se manifesta ciclicamente: início, meio, fim, reinício, continuamente.

Transformação = através do movimento contínuo tudo se encontra em expansão, produzindo reciclagem e renovação.

Todos estes movimentos se manifestam na natureza como um todo.

Evolução = produzida por movimentos repetitivos da consciência e percepção dos elos, produz progresso sustentado, que é o fluir na vida.

Descentralizar = através da autopesquisa e do autogerenciamento, o ser descentraliza o eu para entender o nós, alinhando o egocentrismo, a rigidez. Dá oportunidade ao movimento da vida, possibilitando o reagir positivamente.

Mudanças de referências = se aquilo em que você acredita é, então a mudança dos pontos de referência, das crenças, produzirá novas oportunidades.

Lembre-se: onde você coloca a sua atenção, tudo cresce e produz a sua realidade. Aprenda a transformar os desgastes desnecessários, sejam no corpo, na mente ou no espírito.

A borboleta ensina que do pequeno e minúsculo ovo, que é uma reunião, inicialmente sem animação, há naturalmente a expansão para além. A borboleta torna-se larva, se transforma em lagarta, rasteja e começa a experiência dos novos passos. Busca nutrir-se de boa alimentação e vai, pouco a pouco, se fortalecendo. Aprende a acolher-se em um abrigo e ensina a si mesma como sustentar sua sobrevivência.

Quando seu ciclo como lagarta se completa, reúne-se em si mesma, no casulo do eu interno e recomeça uma nova transformação. Nesta metamorfose, que se inicia de dentro para fora, vai desenvolvendo a percepção além, pois ao sair do casulo, voa, já como borboleta.

Pense positivo. Sinta ser em elo com todas as coisas."
Ramy Shanaytá

Site: http://www.kvt.org.br
e-mail: kvt@kvt.org.br

14 comentários:

Filomena Nunes disse...

Marcelo,

Muito bom. Vou divulgar.. :))

Abraço

Filomena

MARCELO DALLA disse...

Agradeço, Filomena!!!! Sempre gentil!!! :))))
bjosssss

Alexandre Ferreira Gaspar disse...

Amei....sentir-se positivo.

Conectar-se de corpo e alma a tudo que nos cerca e abstrair dele as coisas positivas, para então emanar esta positividade.

Se realmente nossa mente tem o poder de encasular toda informação contida e liberar o que mais nos impactou, então vamos procurar impacto em coisas boas e belas.

Assim nossa mente projeta essa experiência e nossa alma a energia boa.

bjs tts.

Maravilhoso o post.

Adriana disse...

Boa tarde Marcelo!
Adorei..vou compartilhar com meus amigos.
Tenham um excelente fim de semana!
bjs

Marjory disse...

Marcelo querido,
minha mente é um labirinto realmente...
Não consigo achar a saída... pareço estar meio perdida.
O fim da jornada, nem sempre nos agrada.
Mil beijos

MARCELO DALLA disse...

Alê querido!!! Que lindas palavras... amo quando vem me visitar, viu?
Amo vc!!!
bjosssssssss tts

MARCELO DALLA disse...

Adriana: agradeço e desejo um fim de semana lindo pra vc tb!!!
bjosssss

MARCELO DALLA disse...

Marjory: entendo, sei como é pois já me senti assim tb. É uma fase. A vida é assim, a gente se perde pra depois se encontrar. Do caos é que nascem as estrelas. Continue buscando respostas e confie... "batei e a porta se abrirá.
Fim da jornada? Não há fim, nossa jornada e eterna!!!
mil bjos pra vc tb!!!

Wanya Cintra disse...

Marcelo,
Adorei seu blog,é a primeira vez que entro nele,"pura intuição",pois sem querer, já estava clicando e maravilhada c/seus textos e trabalhos,principalmente c/as mandalas que a mais de 10 anos tenho um compromisso de alma trabalhando c/elas diariamente em meu atelier.Quero ti dizer que estaremos sempre conectados pelo cosmos.Parabens por tudo que vc é.

William Garibaldi disse...

Que beleza!

Estou indo lá conhecer o Blog!

Realmente a mente e seu labirinto nos carrega! Quando vê estamos em meio a um oceano de sentires loucos que nem são os nossos! E estes toques são muito práticos!
Gênio!

Abraço de Luz Marcelo!

MARCELO DALLA disse...

Wanya: que lindas palavras!!! Fico muito feliz, gsotei de saber do seu trabalho com as mandalas. Agradeço o carinho, volteo sempre que quiser, sinta-se acolhida e em casa!
bjossssss

MARCELO DALLA disse...

William!!!! Nos encontramos no Universo virtual, eu tava lá no seu blog e vc tava aqui!!!!
Acho que vai gostar do trabalho deste xamã tb...
abraço, querido!!!

Astrid Annabelle disse...

Marcelo!
Como o mundo é pequeno. Conheci o casal que fundou o Instituto KVT pela Radio Mundial...eles tem programa lá até hoje. Só que ainda não eram xamãs. Lidavam no início com regressão à vidas passadas se não estiver enganada. Como pode perceber, conferi os links.
O texto é bom, e para quem está começando o caminho de volta é sem dúvida muito valioso.
Grande post. Adorei as músicas!
Beijo grande...vou ficar para ouvir tudo....rssss
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Narcelo

Muito bom. Mas amigo, já li tantos livros sobre a matéria que cheguei a um ponto de ter dificuldade em ler mais. Mas este soa-me que é mais interessante que a média. Abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...