terça-feira, 30 de junho de 2009

O Super DJ

Antes de dormir, ele assistiu a um documentário na TV sobre as últimas teorias da Física Quântica. Muito interessante! Explicava sobre a “Teoria das Cordas”, que diz mais ou menos o seguinte: as minúsculas partículas atômicas que compõem a matéria na verdade são cordas. Vibram numa determinada freqüência, produzindo som. Concluiu com seus botões: Sendo assim, o universo inteiro é feito de música!

Adormeceu pensando sobre isso e teve um sonho inesquecível. Sonhou que era um Super DJ. Conseguia transmitir e captar músicas por telepatia. Em seu cinto especial (batizado “cinto de mil e uma sonoridades”) tinha armazenadas todas as músicas já criadas até hoje. As que eram criadas em qualquer instante, podia captá-las e arquivá-las automaticamente. Ao adentrar um ambiente cheio de pessoas, emitia a música exata pra deixar todos mais alegres. Seu som, aliás, tinha o poder de curar a depressão e todas as doenças. De fazer qualquer bandido parar de cometer crimes e sair dançando. Conseguia também flutuar com determinadas freqüências de som e voar sem gasto de energia. Já imaginou?

Acordou extasiado. E depois continuou filosofando: se a evolução é uma lei universal, chegará o dia em que isso será mesmo possível. Os equipamentos eletrônicos se tornam cada vez menores numa velocidade espantosa. Até que daqui a mil, dez mil ou cem mil anos, as pessoas irão conversar telepaticamente. Transmitir uma idéia ou um sentimento através de sons e imagens. Não existirão mais mentiras, nem maldade...

Estes pensamentos o inspiraram. Teve a idéia de tentar reproduzir o cinto de mil e uma sonoridades dentro do possível. Comprou pequenas caixinhas de som e as prendeu num cinto de couro. Ligou-as em dois ipods, guardou cada um num bolso da calça. Não é que deu certo? Chamou os amigos para uma festinha, esta seria uma surpresa deliciosa. Quando estavam todos perguntando “e a música, não vai colocar um sonzinho pra gente ouvir?” pegou o cinto e foi até o meio da sala. Ninguém entendeu nada. Enfiou a mão num dos bolsos, ligou um dos ipods. Como num passe de mágica, a música começou a tocar! Dançava com as mãos no bolso, mixava uma e outra com os dois ipods escondidos lá dentro. Todos ficaram maravilhados. “Um DJ portátil!”, diziam.

A música tem mais poder do que se imagina. Pode nos transportar para outras dimensões, despertar sentimentos, transformar e refletir um estado de espírito. Pode criar realidades. Dizem que a sétima dimensão é puro som inteligente. E que os seres criadores chamados Elohins, criam planetas, estrelas e galáxias cantando. Xiiii, esse assunto vai longe...

9 comentários:

Fatima disse...

Bom dia amigo!
Música é vida!
Bjs.

Batom e poesias disse...

Eu queria um cinto desses, e nele levaria a trilha sonora para todos os momentos da minha vida!

Bárbaro!
bjs
Rossana

Zeca Maurício disse...

Amei! Música é tudo. Que delícia ser um Super DJ! Forte abraço.

Liciane disse...

Eu amo escutar músicas... Realmente ela tem muita influência na nossa vida, ela mexe com os nossos sentimentos, pode nos deixar tristes, felizes, calmos, eufóricos... Quando estou triste procuro nem escutar músicas lentas...ou fico mais triste ainda kkkk
Ótimo texto, adorei.
Bjss

tereza ferraz disse...

Música, yes!
Abraço cheio de sons.

marcelo dalla disse...

Acredito realmente que o Universo seja feito de música...

Astrid Annabelle disse...

Marcelo!
Você me encantou com essa história!
O som sem dúvida está no ar...a música das esferas...as vibrações das partículas, dançando a dança da vida...
Lindo...adorei...
Bjs.
Astrid Annabelle

walkyria.gianna disse...

Ah! Que pena que você parou! Estava envolvidíssima, viajei, bjs

Claudinha Bártholo disse...

AMEI ESSA POSTAGEM, queria muito ser a SUPER DJ igual da históira, mas eu faço o que posso pra ser uma super dj hehehe.
:)
Muito legalll adoreiiii.

beijos e queijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...