sexta-feira, 26 de junho de 2009

A Guerra da Matéria (poesia "muderna")

O espelho da penteadeira
Se estilhaça em mil pedaços
Sobre o rosto de borracha.
Bibelôs, potes, frascos, espalhados…
Mutilados…
Mas o rosto de borracha é inquebrável.
A tempo: a cabeça inteira é de borracha.
Já o corpo de plástico,
Sente e ressente o peso de sua cabeça (borracha é pesada).
Se corrói de inveja,
Não se conforma por ser sintético
Mesmo que dure mais.
Estão lá sofrendo a dor da pancada
Do espelho agora estilhaçado.
O vidro do espelho
Rasgou a roupa de nylon
Do corpo de plástico.
O vidro também sente inveja,
Só que da roupa de nylon,
Por sua maleabilidade e malemolência.

Esses materiais…
Nunca estão satisfeitos e só causam prejuízo.
Olha só a vitrine!

10 comentários:

Vivian disse...

...eis aí uma amostra
perfeita de todos nós.

sempre insatisfeitos
sem causa...

e você, rico de craitividade
para nos encantar.

bjbj, querido lindo!

HAZEL disse...

Gostei desta poesia "muderna"!

Fez-me lembrar aquelas mulheres vaidosíssimas de antigamente, que passavam horas sentadas à frente das penteadeiras a exercer as artes do toucador. Que enchiam a cara de pó-de-arroz e usavam um sinal postiço, para dar um ar malandro.

kakakakak

Zeca Maurício disse...

Lembro-me do esoetáculo Samsara, em... 1995? Amo esse texto!

Liciane disse...

Adorei a poesia!!!
Eu também gosto muito daqui e da energia boa que nos passa, sempre!!
Ótimo fim de semana p/ vc!!!
Bjss

Livinha disse...

Obrigada por me seguir.
Aproveitando não pude deixar de matar a curiosidade do teu espaço
como os trocadilhos poéticos um tanto quanto humorados..
Gostei daqui. Te seguirei tbém.

Bjss

MEU MUNDO E NADA MAIS... disse...

Boa Noite Marcelo, também gostei
da sua casa, muito interessante,
a sua casa tem muito bom gosto,
gostei do seu blog e também vou te seguir,obrigada pelo carinho com o meu mundo, fique com Deus e tenha
um lindo amanhecer!!!

Wanderley Elian Lima disse...

Pois é Marcelo, acho que aos pouco vamos nos tornando homens de borracha que já nem se comovem com os estilhaços da que sobram da condição humana.
Bjs

Prof. Israel Lima disse...

Parabéns pelo blog!
está tudo muito legal!

Tenha um bom final de semana.

Um abraço.

Pedro Antônio disse...

Parabéns, Dalla!

Muito interessante e inteligente a poesia! Adorei.

É... na vida tudo é poesia, conforme a gente vê as coisas! (rsrsrsrsrs)

Abração.

Pedro Antônio

António Rosa, José disse...

Olá, é apenas uma informação:

A autora do blogs «Isa Grou» concedeu uma entrevista ao meu blogue «Cova do Urso», e menciona o seu blog, como um dos que ela mais aprecia na blogoesfera.

A entrevista será publicada a próxima terça-feira, dia 30, às 12:30 (TMG) - 8:30 (horário de Brasília).

Passe para deixar um alô à Marisa.

Cumprimentos

António Rosa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...