quinta-feira, 14 de junho de 2012

ENTREVISTA COLETIVA CONCEDIDA AO BLOG COVA DO URSO, DE ANTÓNIO ROSA


Olá amigos!
Em janeiro de 2012, o querido amigo e colega astrólogo António Rosa me presenteou com uma entrevista coletiva em seu blog, o COVA DO URSO. As perguntas foram feitas por vários amigos, foi um grande prazer e uma honra concedê-la. A publicação rendeu 357 comentários! Por sugestão do Antônio, compartilho essa experiência aqui também, pra que fique registrado, pra quem quiser conhecer um pouco mais da minha história e deste blog, que completará 4 anos na próxima semana. Agradeço mais uma vez ao António e a todos os amigos que participaram com suas perguntas. Este post já faz parte da comemoração!

Vamos à entrevista:

António Rosa:
Serei rápido nesta introdução, pois o nome de Marcelo Dalla, além de já nos ser familiar, passou a ser uma pessoa que admiramos e com quem convivemos no mundo virtual. Pensar no Marcelo significa sempre juntarmos, no mínimo, 'inteligência + sensibilidade + arte'. Uma visita ao seu blogue «Dalla Blog» é a confirmação do que digo.

Descobri o seu blogue e o dono do mesmo em Abril de 2009 e, além de ficar seu seguidor, imediatamente senti que estava perante alguém que estava destinado a ter um percurso que o levaria a juntar muita gente à sua volta. Foi o início de uma bela amizade. O Marcelo está a concretizar esse seu destino de forma brilhante e única.

Fica aqui o meu profundo agradecimento a todos - entrevistado e entrevistadoras -, por terem permitido que o 'Anel do Coração' continuasse a operar.

Bem-hajam.
António Rosa

Entrevista a Marcelo Dalla 
«Dalla Blog»

Informação aos leitores:
A seguir aos nomes dos bloguistas entrevistadores, encontra os títulos dos seus blogues, devidamente lincados. É só clicar aí para os conhecer.

Cristina Siqueira, do «O Livro Sagrado da Sacerdotisa»:
Admiro a pluralidade do Marcelo. Múltiplo, se exerce nas artes plásticas, literatura, astrologia, esoterismo. E ainda é blogueiro que atua, participa e é parceiro. A minha pergunta é: - como vc organiza seu tempo para dar conta disto tudo e como você se mantém?

Marcelo - Antes de começar a responder as perguntas, quero dizer que estou muito feliz por participar desta grande confraternização que é o ANEL DO CORAÇÃO. Temos aqui uma bela oportunidade de conversar sobre temas importantes, fundamentais até. Responder a tantas perguntas de forma sucinta será um desafio (os amigos capricharam nas perguntas, são desafiadoras!).

Mas vamos lá, começo falando sobre disciplina - meu grande desafio. Cristina, sou geminiano, que é multifuncional por natureza. Tenho Sol, Mercúrio, Marte e Nodo Lunar Norte na casa 6. Pra quem não sabe, a casa 6 é justamente a casa da prestação de serviço, do aqui agora, da disciplina e da técnica.

Confesso que ainda estou longe de um ritmo ideal. Tenho tendência a dormir tarde (minha criatividade parece despertar à noite), não gosto de coisas muito repetitivas. Quando estou desenhando, esqueço do tempo. Algumas tarefas não posso deixar de fazer, como minha coluna diária de horóscopo pro Jornal Destak ( www.destakjornal.com.br ). Mas as que posso adiar, adio. Noto que ainda tenho algum problema em começar... porém, quando começo, pego o embalo e vou até o fim. É um lado preguiçoso meu que precisa ser trabalhado.

Atualmente procuro um espaço físico próprio pro meu trabalho, será um misto de estúdio/produtora/agência de publicidade. Por enquanto trabalho em casa, mas creio que um espaço mais apropriado vai me ajudar nesse sentido. Já tenho alguns clientes fixos, desenvolvo trabalhos pra duas agências de publicidade em São Paulo, produzo uma revista na minha cidade (Itajubá, MG), atendo consultas... dá pra tempo de fazer tudo tranquilamente. Se eu me organizar, terei tempo pra fazer muito mais!

Anorkinda, do «Neide Escada da Rosa»:
Toc toc, posso entrar e fazer perguntas? hehehe

1 - Primeiro gostaria que o Marcelo definisse a proposta de sua vida virtual...trazer luz...mas o que seria isso exatamente?

Marcelo - Anorkinda querida, bem vinda ao ANEL DO CORAÇÃO! Luz pra mim é sinônimo de sabedoria, consciência. Trazer Luz (com letra maiúscula) é trabalhar pela expansão da consciência das pessoas. Compartilhar aprendizados e informações que considero relevantes. Como comunicador, creio que esta é minha missão. Sou um mensageiro e tenho uma tática clara: fisgar minhas “vítimas” através da arte e do bom humor. rsrsrs

2 - Como multi-artista que és, a vida virtual não te entedia? (pergunto isto pois muita gente nao concebe uma pessoa de energia ficar sentada a frente de um pc mais que cinco minutos).

Marcelo – Pois eu acho que só consegui voltar pro interior depois de 20 anos em São Paulo por causa da internet. Estou aqui, numa pequena (nem tão pequena assim...) cidade de Minas Gerais, mas conectado com o mundo. No computador escrevo, desenho, ouço música, assisto a filmes e vídeos, pesquiso, converso pelo MSN, Facebook e Twitter, administro 2 blogs e meu álbum no Flickr (links no painel do blog)... O computador é meu principal meio de trabalho... Como ficar entediado?

3 - Dentro de tantas atividades e dons que tens, consegues organizar tudo isso metodicamente ou vais atuando aqui e ali conforme o vento sopra?

Marcelo – Esta pergunta tem a ver com a primeira. Digo que minha fase de experimentação já passou (já experimentei diversos meios de expressão, tentei vários trabalhos diferentes). Agora consigo focar mais - fiquei com a escrita, a ilustração e os estudos filosóficos/espirituais. Quero voltar a trabalhar com vídeo, pois sou formado em Rádio e Televisão. Mas é o que já disse: preciso mesmo ser mais metódico e organizado.

4 - Tu trabalhas mais por dinheiro ou mais por paixão?

Marcelo – A fase de trabalhar só por dinheiro também já passou. Trabalhei durante muitos anos com televisão e me desencantei com o meio, justamente por não conseguir “vestir a camisa”. Na verdade, não trabalho nem por dinheiro, nem por paixão. Trabalho por AMOR. É o amor que me move, sou um comunicador, professor e aprendiz, disso não tenho dúvida. Essa é minha missão maior, foi pra isso que vim e o resto é conseqüência! O blog é um exemplo típico do trabalho que faço POR amor, sem esperar retorno financeiro.

A internet se tornou um poderoso meio de comunicação. Não temos que seguir ordens de patrões e chefes, não temos censura, a liberdade é total. É graças à internet que o mundo está despertando, as informações não podem mais ser controladas. E é por isso que amo tanto a blogosfera. O blog é um exemplo típico do trabalho que faço pro amor, sem esperar retorno financeiro. Por razões óbvias, os trabalhos remunerados tem preferência e às vezes sinto falta de mais tempo para me dedicar ao blog.


Maria de Fátima, de «O Portal Mágico»:
Olá Marcelo, és artista gráfico, astrólogo e actor. Qual destas profissões gostas mais de exercer? Porquê?

Marcelo – Maria de Fátima querida, já lhe disse que há anos atrás fui até sua bela cidade – Porto, em Portugal – com um grupo de teatro do Brasil, certo? Pois fica aqui registrada minha intenção de voltar com o “Curso de Porte e Postura”. Se algum leitor conhecer um produtor cultural ou se interessar em nos levar, por favor, entre em contato comigo. (Pronto, já fiz minha propaganda! rsrsrs)

Digo que não me vejo muito como um ator, sou mais um comunicador mesmo. O teatro é um dos meios que uso pra levar mensagens. As artes gráficas e a escrita são outros meios de expressão. Com o teatro, ou com o vídeo, conseguimos juntar vários elementos. Há a parte visual (a forma) e o conteúdo. Um detalhe importante é que no teatro há o contato com o público, a resposta imediata, o calor humano. Mas não dá pra dizer do que gosto mais.

Já a astrologia é outra coisa. É mais do que o conteúdo. É ciência, filosofia, autoconhecimento. É a base pra todo o meu trabalho.

Agora, se me tirassem tudo, seria um contador de histórias. Se me sobrasse apenas papel e caneta, continuaria escrevendo e desenhando. Se nem isso sobrasse, desenharia na parede com um pedaço de carvão, como os pré-históricos. Digo isso porque não é uma questão de gostar ou não. É espontâneo, fluido, está no sangue. Não consigo me imaginar vivendo sem fazer o que faço.

Cris França, do «Canto do Contar Contos»:
Marcelo, eu queria perguntar o que sentiu quando venceu o prémio do top blog, o que passou pela sua cabeça naquele hora.

Marcelo – Nossa Cris! Foi muito bom ver um trabalho que faço com carinho e dedicação ser reconhecido. Entrei no concurso com o intuito de divulgar meu blog e fiquei entre os 3 primeiros. Um belo estímulo pra continuar! Lá na hora, naquele auditório lotado, o coração bateu forte. Senti-me como se estivesse na entrega do Oscar! (Rsrsrs)

Ganhei em segundo, mas se tivesse ganhado em primeiro lugar, teria que subir no palco pra fazer um discurso de agradecimento. Nem sei o que iria dizer, fui meio sem expectativa. Só de estar entre os e primeiros colocados já foi fantástico! Link para o post em que conto sobre a cerimônia de premiação: aqui.

Esse ano tem mais, será que estarei lá de novo? Quem sabe nos encontraremos por lá? Tudo é possível.

Angela, do «Entremeios»:
Marcelo, todas as suas atividades exigem dedicação e paixão, como afeta seu trabalho quando você se apaixona por alguém?

Marcelo – Angela, acho que afeta positivamente: fico mais inspirado! Pra ser sincero, estou amando há um ano e meio, acho que isso não afetou meu trabalho de forma clara e objetiva... Confesso que não gosto muito de ficar falando de mim, da minha vida particular. Parece-me “egóico demais”. Mas tudo depende da intenção, se for pra levar algo bom pros leitores e amigos, se puderem tirar disso algum aprendizado, então já se torna uma coisa construtiva.

Sempre fui romântico (Lua e Júpiter em conjunção na casa 7, Vênus na 5) e o que tenho a dizer, aproveitando sua deixa, é que o amor é possível sim. Basta acreditar! Meio “chavão”, mas é verdade. Pra quem se interessar, deixo o link de minhas reflexões e pesquisas sobre o significado espiritual dos relacionamentos - http://marcelodalla.blogspot.com/2009/06/o-significado-espiritual-dos.html

Tina, do «Semeadora de Luz»:
Dalla querido, sei que vc é uma pessoa especial e de muita luz, um homem singular, em beleza, espiritualidade, sensilidade, criatividade e alegria... Como vc consegue conviver com outras pessoas que ainda não se "despertaram" para a luz? Qual a sua reação perante a ofensa, a mágoa, a injustiça?

Marcelo - Tina querida, fico muito grato pelo carinho, pelos elogios... mas não me considero melhor nem pior do que ninguém. Este é um longo caminho e se estamos encarnados aqui na Terra é porque temos muito que fazer aqui. Digo isto: trabalhemos! Trabalhemos a paciência, a tolerância, o perdão. Trabalhemos para compartilhar conhecimentos, para despertar consciências. O que acontece é que nós, que já caminhamos um pouquinho a mais, devemos compreender e ajudar os que estão atrás no caminho.

O maior aprendizado que podemos obter é este: abrir o chacra cardíaco para o amor incondicional. Conseguir perceber a essência divina em cada um, até mesmo no pior bandido. Eu tenho um lado de sombra que apelidei de Zé Cri-Cri – irritável, resmungão, intolerante, impaciente. Quando ele vem à tona, quando alguém consegue despertá-lo, sai da frente! Aos poucos consigo percebê-lo, controlá-lo. Pratico o Hooponopono e sou grato a esse lado de sombra, pois ele é na verdade um grande mestre.  Quanto às injustiças, você há de concordar comigo que nada acontece por acaso. Então, elas simplesmente não existem.

2 - O que é felicidade, para você?

Marcelo – Pra mim, felicidade é sinal de conexão com a Fonte. Tem tudo a ver com a busca do autoconhecimento e com a expansão da consciência. Pois quando nos tornamos conscientes do plano divino que há pra todos nós, consequentemente nos sentimos maravilhados, gratos, plenos de satisfação.

Na medida em que amadurecemos espiritualmente, percebemos que a felicidade não depende de fatores externos. É comum as pessoas adiarem a felicidade: “quando eu me formar, quando eu viajar, quando eu me casar, se eu tivesse isto ou aquilo...”. Na verdade, é vida é agora, a felicidade é já. O verdadeiro movimento é de dentro pra fora. Então, elevando a vibração, cultivando a gratidão, amando a Vida, amando a nós mesmos, estamos atraindo o melhor pra nós. Criamos as causas e as condições pra que a felicidade aos poucos de manifeste ao nosso redor. Já dizia Carlos Drummond de Andrade: “Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.”

3 - Quais são os mestres que mais influenciaram a sua caminhada, até hoje?

Marcelo – Foram muitos... boa pergunta essa (aliás, suas perguntas estão ótimas)!
Cito em primeiro lugar o grande mestre Jesus, ou Sananda, ou Oxalá para a Umbanda. Sua história, seu exemplo, seu amor, sua inspiração e seu legado são incomparáveis. Posso citar também Sidharta Gautamma, o Buda, que preparou o caminho pra Jesus. Admiro muito a filosofia budista do desapego e do caminho do meio. Rudolf Steiner, fundador da Antroposofia - a ciência espiritual. Seus livros me influenciaram, e muito! Admiro Osho, por sua sabedoria simples, profunda e repleta de bom humor. Alan Kardec, Chico Xavier e Bezerra de Menezes, exemplos de vida dedicada ao serviço.

A lista é extensa... sou devoto da Mãe Kwan Yin, querida Mãe Divina da compaixão, do perdão e do amor incondicional. Ainda não descobri porquê, mas me identifico muito com ela. Saint Germain e todos os mestres da Grande Fraternidade Branca, por nos mostrarem onde é possível chegar e pelo seu trabalho incansável em prol da humanidade.

Os mestres desencarnados que conheci na Umbanda também me influenciaram, e muito! Pretos-velhos, caboclos, ciganos, baianos, exus, pombo-giras... Mestres anônimos que amorosamente se colocam à disposição para orientar e ajudar. Meus guias queridos, que aos poucos conheço cada vez mais. Gratidão!

Há também os mestres anônimos do dia-a-dia, que (mesmo sem ter consciência disso) cruzam nosso caminho para nos ensinar. Vocês sabem, nossos inimigos são na verdade nossos mestres. Ah, o Zé Cri-Cri, meu lado sombra... gratidão a ele também! Rsrsrs

Renata Maria Parreira Cordeiro, do «Eu e Daí?»:
Marcelo é um presente para todos os amigos. Tem muitos interesses faz pesquisas e nos oferece os resultados. Só uma pergunta: como você, Marcelo, consegue ao mesmo tempo, por exemplo, estar conversando no Facebook e publicar no Dalla Blog?

Marcelo – Hehehehe... Renata, isso é coisa de geminiano! Consigo trabalhar e ao mesmo tempo estar ligado no twitter, no Facebook, conversar no MSN, dar uma espiada nos comentários do blog e comentar no dos amigos. Adoro esse movimento.

Mas quando tenho um trabalho urgente pra entregar, desligo tudo, senão não há concentração que resista! Como já disse, às vezes gostaria de ter mais tempo pra me dedicar ao blog.

Sônia Beth, do «Astros e Estrelas»:
Está bem claro que o Marcelo tem 'N' talentos ;o). Então, eu gostaria de saber qual é o ponto de articulação entre as diversas habilidades/atividades, como descobriu e como vem desenvolvendo.

Marcelo – Sônia, esta é uma longa história... a história de minha vida! O ponto de articulação é este – sou um comunicador. Isso não esteve claro desde o começo, mas fui seguindo minha intuição. Hoje sei que ela esteve presente quando decidi fazer faculdade de comunicação! Mas já atirei pra todo lado. Já trabalhei em banco, como vendedor em loja, já fui cabeleireiro (pasmem!), DJ, cantei em coral, já fiz aulas de dança, de piano (minha avó era professora de piano), já tive uma banda de pop-rock, já alimentei o sonho de trabalhar em musicais, já fui redator, produtor e roteirista de televisão, locutor de rádio, já produzi estampas para camisetas, sempre gostei de desenhar, continuo com o teatro, continuo cantando no chuveiro...

Percebo que tudo me levou ao que faço hoje, mesmo quando experimentava algo apenas para descobrir que não era aquele o caminho. Sei também que ainda há mais descobertas pela frente, vamos aguardar!

Mais um detalhe importante: recentemente formulei uma equação pro meu trabalho, que é esta: «arte + comunicação = expansão da consciência». Excelente ponto de articulação, não acham?


Siala Ap Maeve, do «Eridanis» (blog removido):
As minhas questões:

1 - Marcelo, as tuas mandalas são verdadeiras obras de arte, quando surgiu o teu interesse por elas e que caminhos (interiores e exteriores) percorreste até conseguires este nível de perfeição?

Marcelo - Siala, este também foi um caminho intuitivo. Comecei colorindo os crop circles, que sempre me impressionaram. Depois, fui criando variações com texturas, camadas, pequenas modificações. Um belo dia, recebi um email com os famosos códigos arcturianos, que também são versões mais elaboradas dos crop circles, mas a mensagem não continha os créditos do autor. Senti algo poderoso ali. As imagens estavam bem pequenas, fiz algumas reproduções maiores para praticar e poder visualizá-las melhor. Fui pesquisar no santo Google e descobri o autor – Janosh, um artista digital holandês - http://www.janosh.com/.

Uma descoberta levou a outra. Descobri que tanto Janosh (que canalizava essas imagens), quanto os crop circles em si, são baseados na Geometria Sagrada. Este foi um verdadeiro achado pro meu trabalho! Comecei então a criar minhas próprias mandalas, baseadas na Gemometria Sagrada e no Cubo de Metatron, que é a imagem mais sagrada que existe. É por isso que elas parecem perfeitas, pois a Geometria Sagrada reflete a Mente Divina, ou seja, a perfeição. Elas influenciam nosso inconsciente, até mesmo nosso DNA.

2 - Acreditas que a arte pode transformar o mundo ou, ao contrário, achas que ela é expressão do mundo que temos? Podes comentar a tua posição?

Marcelo – As duas coisas. Aliás, outra boa pergunta! Na astrologia, aprendemos que Netuno é a oitava superior de Vênus. Resumidamente, Vênus simboliza o prazer, o afeto, o senso estético, a beleza e a arte. Já Netuno simboliza a imaginação criativa, o amor incondicional, a ligação com outras dimensões, a inspiração divina. Portanto, eu vejo a arte dessa forma, em vários níveis. Há a arte mundana, corriqueira, digamos... mais “banal”. E a arte genial, divina, vanguardista, inspirada, aquela que realmente pode transformar o mundo. Uma seria o caminho para chegar à outra.

Um mestre uma vez me disse: “a arte é um portal para a espiritualidade”. Somos seres co-criativos por natureza, a arte é nossa capacidade de expressão fundamental. Quem diz que não é criativo, é porque está desconectado com a Fonte. É através dela que podemos trabalhar e harmonizar os dois lados do cérebro: o esquerdo - masculino, lógico e racional - junto com o direito – feminino, intuitivo, sensível. Todos devem desenvolver alguma atividade artística, criativa. Todos! E todas as formas de expressão artística deveriam ser ensinadas na escola.

Glorinha Leão, do «Café com Bolo»:
Sei que vc certamente, não é uma pessoa preconceituosa, então aí vai minha pergunta: Qual é sua reação quando uma pessoa, como eu, te diz que é atéia e não crê em deus e que acha que provavelmente deus não existe?

Marcelo – Glorinha querida, antigamente eu ficava indignado. (Rsrsrs) Hoje consigo conversar sobre isso sem me emocionar tanto. Um dia ainda vou produzir um post dedicado aos meus amigos ateus, com tudo o que gostaria de dizer a eles.

Mas lhe pergunto de volta: você acredita no AMOR? Pois este AMOR é Deus! De onde é que você acha que vem toda a energia que existe no Universo, a energia que nos mantém vivos, que alimenta as estrelas, como o nosso Sol? Definitivamente, Deus não é um velho barbudo sentado no trono, mandão e vingativo, como algumas tradições nos pintaram. Deus-Deusa (pois essa Fonte é masculina e feminina), é a inteligência suprema que permeia tudo o que existe. Eu a sinto em cada grão, cada célula em cada átomo. Eu a sinto correr em minhas veias. Gosto de imaginá-la como um grande HD universal, que quer se tornar cada vez mais inteligente. Esse HD criou seres que criam, que por sua vez criaram seres que também criam, e assim por diante, se auto-perpetuando. O objetivo é nos tornarmos cada vez mais inteligentes, sábios e criativos pra alimentar esse imenso e supremo HD.

No momento, vivemos na terceira dimensão, que na verdade é uma projeção holográfica, um jogo. Matrix – assistiu o filme? Para percebermos o que realmente é o AMOR, topamos vir aqui, viver essa ilusão da separação. A regra deste jogo é fazer o melhor uso possível do livre-arbítrio, dissolver esta ilusão e nos reconectarmos com a FONTE de AMOR, com nossa essência DIVINA. Isso pra mim é claro como água.

Certa vez, um amigo cientista me disse: - 'Pra mim, a vida é um maravilhoso acidente biológico'. Pois pra mim, se fosse realmente um acidente, a vida não seria nada maravilhosa, pois perderia todo o sentido. Deus é a ordem por trás do caos. Se não fosse Ele, haveria só o caos. Ou não haveria nada. Xiiiii... esse assunto dá pano pra manga. Livros e mais livros, discussões e mais discussões ao longo da história. Mas a Física Quântica já conseguiu provar matematicamente a existência de outras dimensões. Em breve comprovará a existência da vida após a morte e a existência de Deus!

Pois então lhe digo: - você não é atéia, você está atéia. Será inevitável, mais cedo ou mais tarde, num caminho que é só seu, descobrir e explicar pra você mesma a existência de Deus. Digo-lhe também: - não feche as portas, deixe as portas sempre abertas, pois o pior cego é aquele que não quer ver. E nisso você há de concordar comigo! Mais ainda: - busque a Verdade, antes que ela te surpreenda. As mensagens e o legado dos inúmeros mestres estão aí, basta abrir os olhos para ver e sentir em seu coração.


Sônia Nunes, do «Gentil Carioca»:
Com tanta porqueira pululando por aí, em todas as esferas, você acredita realmente que há salvação para a Terra e a raça humana?

Marcelo – Sônia, a Terra e a raça humana JÁ ESTÃO SALVAS. Este é um assunto que me interessa, e muito. Tenho pesquisado bastante sobre esse momento no qual vivemos – a grande transição planetária para a Era de Aquário. Por tudo o que tenho visto, lido e aprendido, o Projeto Divino para a raça humana é maravilhoso. Já foi tudo planejado e decidido no ETERNO AGORA por nosso mentores, é apenas uma questão de tempo para que toda a humanidade desperte!

Acabo de ler “2012 - A ERA DE OURO” de C. Torres e S. Zanquim (Ed. Madras). Recomendo a leitura! Neste livro há uma mensagem do Arcanjo Miguel canalizada por nossa amiga Tânia Resende (por sinal a próxima a fazer perguntas!). Ele diz que no momento, existem dois planetas que convivem juntos e se permeiam. Um é mais denso e o outro é mais sutil. O grande objetivo é fazer com que o maior número de pessoas tomem consciência disso e se estabeleçam em vibrações mais elevadas.

Numa Terra vemos guerras, discórdia, medo, doenças e falta de amor. Na outra (que se impõe cada vez mais) há a realidade amorosa e comunitária, a união entre os povos e a sensação de Unidade com Deus. É como subir degraus em uma escada, mas para subi-los, devemos deixar pra trás sentimentos, hábitos e atitudes mais densas. O conflito continuará a existir, mas estaremos fora dele. E assim, em efeito cascata, muitos serão contagiados pelas vibrações amorosas, até que um dia as duas Terras se separarão definitivamente.

Este dia não está longe! Completamos agora um ciclo de 26 mil anos. Portanto, vamos escolher olhar para o belo, vamos cultivar o amor ao invés do medo. Vamos trabalhar junto com os seres iluminados e as raças extraterrestres crísticas para promover este grande despertar coletivo!

Tânia Resende, do «ANIMA MUNDHY»:
1 - Você fez 2 maravilhosas gravuras de Kuan Yin. Ela adorou e me disse que têm a energia dela. Poderia nos contar sobre a sua ligação com a Kuan Yin? E ainda gostaria de saber se você tem outras preferências na Grande Fraternidade Branca?

Marcelo – Tânia, minha amiga, não imagina como fiquei feliz quando recebi a mensagem da Kwan Yin canalizada por você (aqui). Eu conheci essa grande Mãe Divina (ou a reencontrei) em 2003, quando fiz o curso de Magnified Healing (Cura Magnificada). Pra quem não conhece, é uma técnica de cura vibracional como o Reiki, que trabalha a energia do perdão e da compaixão para a cura do carma. Vale pesquisar! Esse curso, essa técnica, mudou a minha vida. Nutro pela Kwan Yin um amor devocional, imensa gratidão e identificação. Uma história que remonta a outras vidas, com certeza. As gravuras foram uma pequena homenagem que fiz a Ela e graças à você, sei que foram recebidas com carinho.

Quanto aos Mestres da Grande Fraternidade Branca, me identifico especialmente com Saint Germain, com Khutume e com Hilarion, talvez por conhecer melhor suas histórias e o fascinante currículo de reencarnações que colecionam. (Rsrsrs)

2 - Suas imagens e mandalas mostram que você traz isso como um dom. Você cria desde criança ou desenvolveu-o ao longo da sua vida? Gostaria de saber sobre a sua trajetória profissional.

Marcelo – Sempre gostei de desenhar, desde criança. Há alguns anos (2006), decidi parar de trabalhar com televisão e investir em meu trabalho como ilustrador. Foi incrível, tudo começou a fluir muito rápido. Comecei a desenvolver as mandalas recentemente. Já contei um pouco da história ao responder a pergunta da Siala. Hoje estou prestes a lançar um livro infantil (já está no prelo), trabalho pra agências de publicidade que representam grandes marcas e estou montando minha própria agência.

Maria Paula Ribeiro, do «BandarraVet»:
Aqui vão as minhas perguntas, partindo de algum pressuposto em te conhecer:

1 - Espiritualmente quem é (entidade divina) a tua fonte de inspiração (a mais forte para ti). Refiro-me a Anjos, Santos, Deus, Sananda, Micah, Maria...

Marcelo – Como já disse, Mãe Kwan Yin me inspira muito. Mas também Jesus (Sananda), Mãe Maria, os Anjos e Arcanjos (em particular o Arcanjo Miguel). Tenho um carinho especial por Santa Rita de Cássia por ter nascido no dia dela – 22 de maio - acho que isso deve significar algo também.

2 - Astrologicamente, qual o planeta que te inspira mais? Não descurando de forma alguma o todo, mas creio que há sempre um planeta que nos chama mais interiormente... Ou então quando olhas para um mapa astral, qual é o primeiro planeta que vês? Porquê?

Marcelo – Hummmm... Maria Paula, esta é uma pergunta difícil. Identifico-me com Mercúrio, por ser geminiano. Mas ao analisar um mapa, gosto de ver onde estão o Nodo Lunar Norte e o Nodo Lunar Sul (também conhecidos como Cabeça e Cauda do Dragão), que representam a caminhada daquela alma.

As casas iluminadas por este eixo nodal indicam as esferas da vida onde podemos fundir ou integrar os princípios do Sol e da Lua dentro da personalidade. A Lua representa nossa memória do passado (infância, ancestralidade, hereditariedade), é nossa reação instintiva, nossos condicionamentos, repetição de padrões de comportamento. O Sol é nossa vontade em direção ao futuro, é ele que age, cria e provoca mudanças.

Portanto, o Nodo Lunar Sul mostra (entre outras coisas) onde estamos presos em padrões repetitivos de comportamento e o Nodo Lunar Norte, o que temos que cultivar para crescer, como uma porta para nossa evolução pessoal. «Que o passado faça nascer, com sucesso, um futuro padrão de desenvolvimento e não fique apenas estagnado.», afirmado por Haydn Paul.

3 - Artisticamente, quando representas, onde focas a tua energia e onde a vais buscar? O que consideras: "Foi um bom show".

Marcelo – O teatro é também uma coisa que faço desde criança. Antes de entrar em cena gosto de orar, convidar a todos os seres multi-dimensionais para virem assistir aquela apresentação. Com o grupo da comédia “Curso de Porte e Postura”, fazemos sempre uma rodinha, um pequeno ritual circense antes de entrar em cena.

Sempre trabalhei com comédia. Particularmente, não gosto de dramas, nunca gostei. Meu foco não é no sofrimento, definitivamente. É na alegria. Fazer o público rir é algo que me traz imensa satisfação. Essa energia de alegria é curativa. Esta é também uma tática, como disse no início da entrevista – fisgo minhas vítimas através do riso. Com bom humor podemos passar grandes mensagens, sem aquela coisa chata de “catequizar”. Produzir uma catarse coletiva de risos é o que considero “foi um show”.

4 - Pronto...acho que é tudo...se forem muitas perguntas responde a esta mais simples: qual é o número que calças? (sapatos!!!) ;))))

Marcelo – 42 (mas sei que em Portugal a numeração é diferente). lol



António Rosa, do «Cova do Urso»:
Marcelo, para trás ficaram 24 perguntas e, como astrólogo que és, sabes que Saturno (aquele que inibe) passeia-se por Libra/Balança (o signo do que é social), refreando ou inibindo a participação das pessoas. Se esta entrevista colectiva tivesse ocorrido há 6 meses, terias o dobro das perguntas. Mesmo assim, é uma enorme e muito profunda entrevista, que certamente te ocupará bastante tempo. Quando te convidei, preparei uma lista de 12 perguntas. Tive que as riscar, uma a uma, pois os amigos mais acima, lembraram-se de as fazer. Isso deu-me a certeza que estamos todos no caminho correcto. Agora é a minha vez de fazer algumas perguntas, poucas, pois as mais importantes já foram feitas.

Marcelo - Antônio, ainda bem, porque senão esta entrevista iria se transformar num livro, teríamos que dividi-la em capítulos!!!

1 - Gostaria muito se indicasses, com os respectivos linques, 3 ou 4 posts escritos por ti que consideres muito especiais e qual a razão para essa tua escolha.

Marcelo - Amigo Antônio, eu gosto quando tenho tempo pra preparar um post, pesquisar e produzir uma ilustração especial pro assunto. Consegui isso em alguns posts que considero especiais, porque também me trouxeram retorno, muitos comentários e até mesmo novos amigos.

O BELO ENCONTRO DE JÚPITER, QUÍRON E NETUNO
Este post marcou o início de nossa amizade, quando eu me tornei seguidor do seu blog. Você inclusive publicou o artigo no site da Escola de Astrologia Nova-Lis e fiquei muito feliz por isso.

A HISTÓRIA DE SANTA RITA DE CÁSSIA
Um post elaborado em homenagem à Santa Rita, em que pesquisei cuidadosamente sobre sua vida e produzi uma ilustração muito “conseguida”, como vocês dizem (adoro este termo!). [A.R. - Ah! rsrsrs - uma resposta muito conseguida. :) Para os amigos de outros países que não saibam, a palavra 'conseguida' contém estas ideias: 'eficaz', 'coisa que resulta', 'que funciona', 'que passa a mensagem', 'muito acima da média', 'de boa qualidade', 'de muita qualidade'; é uma palavra de muito elogio. É mais expressiva que dizer apenas, 'bom' ou 'muito bom'. É mais ampla e completa.]

KWAN YIN
Post em que publiquei a ilustração da Kwan Yin já mencionada e recebi a canalização da Tânia nos comentários.

FEED BACK
Nest post (totalmente espontâneo e improvisado) comento sobre a instalação de um contador no blog. Essa história já contei na outra entrevista que dei pro «Cova do Urso», marcou porque segui as preciosas dicas que o Murilo, do blog «Palavras de Osho», deixou nos comentários. Passei a interagir mais e a partir daí tudo começou a acontecer!

2 - O que dás mais importância no teu blogue? Podes dizer-nos porque valorizas essa questão?

Marcelo - O blog é como uma extensão de mim mesmo. É um maravilhoso compartilhar de experiências, trabalhos, aprendizados, sentimentos e informação. Hoje não consigo sequer me imaginar sem ele. Lá está registrada toda a forma-pensamento que quero deixar para o mundo, é o meu legado. Se algum dia, alguém quiser saber quem foi um tal de Marcelo Dalla, basta entrar lá e ficará conhecendo a minha vida. Espero que o santo Google nunca saia do ar e que a plataforma Blogger se mantenha por muitos e muitos anos. Mas se um dia acabar, é porque tinha de ser também.

3 - Com qual frequência escreves? Ao ler o teu blogue, senti que deixas fluir os posts, e vais publicando em variedade, com uma ênfase especial em 3 ou 4 áreas específicas: os teus contos (que acho uma delícia), as ilustrações (que obviamente têm o maior espaço), a espiritualidade e a expansão da consciência. Podes falar um pouco sobre isto? Há preferências? Existe um caminho na tua mensagem?

Marcelo – Eu gosto de produzir um post por dia, este é meu ritmo normal. Ao menos uma ilustração, uma imagem, uma frase, um pequeno conto. O objetivo principal é sempre este, a expansão da consciência. Tenho algumas idéias pra futuros posts, que aguardam na fila pois demandarão mais tempo. Muitas vezes estou sem nenhuma idéia e de repente, na hora, vem uma inspiração. As melhores idéias são assim, surgem quando menos se espera. Outras vezes, pesquisando músicas ou outro assunto qualquer, descubro algo que nem imaginava e decido compartilhar. Outras vezes ainda, vasculho meus arquivos e resgato algo que estava guardado. Mas não programo nada, deixo fluir...

4 - De acordo com o desenvolvimento do blogue, quais os planos para o futuro deste teu projecto?

Marcelo – Pretendo continuar com o «Dalla Blog» por muitos e muitos anos. Planejo uma mudança do visual (template) no próximo aniversário, em meados do ano. E tenho mais dois projetos pra este ano que se originaram do blog: um livro com as 'Histórias de Amor' e outro com as mandalas.

António - Muito obrigado, Marcelo.

Marcelo – Eu que agradeço, Antônio, pela maravilhosa chance de falar – prato cheio para um geminiano! Espero que a entrevista não tenha ficado cansativa, procurei me conter pra não escrever mais e mais... Agradeço a todos os queridos amigos que participaram com excelentes perguntas e cumprirei minha promessa: sortearemos um azulejo com uma de minhas mandalas aos participantes da entrevista. Revelaremos o ganhador no dia da publicação, ok?

Aguardarei nossa habitual festinha do ANEL DO CORAÇÃO.

Sucesso, Paz e Luz a todos!

5 comentários:

Bárbara disse...

Que entrevista MARAVILHOSA, LEVE, ESCLARECEDORA E CONTAGIANTE, Marcelo, António e demais entrevistadores!!!...

Estou repleta de afazeres em casa e em um único "intervalo", LI POR INTEIRO a SUA EXCELENTE ENTREVISTA, MARCELO!!!...

Todos escrevem muito bem, mas, VOCÊ, MARCELO DALLA, realmente, É UM COMUNICADOR PRIMOROSO!!!...
PARABÉNS, POR SERES QUEM ÉS E POR COMPARTILHAR A TUA JORNADA, DE FORMA TÃO TRANSPARENTE, ELEVADA E FRATERNA!!!!...

VALEU MESMO, me dedicar neste momento à leitura deste teu POST!!!...

FELICIDADES PARA TI e todos nós, de preferência, como citas Drummond: "Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade"!!!!!...

E fique certo de que ÉS UM SER "MUITO CONSEGUIDO" (Pode se referir à pessoa, este belo termo de Portugal?)!!!...

E finalizando este post, GRATA, IMENSAMENTE AGRADECIDA, pela sua EVOLUÇÃO COMO SER ESPIRITUAL E ARTÍSTICO E POR PARTILHAR, COMIGO(Mais recentemente!) E COM TODOS OS SEUS AMIGOS!!!...

TUDO DE MELHOR PARA TI E TODOS OS DEMAIS E COMO DIZ ANTÓNIO: BEM-HAJAM!!!...

Abraços,
Bárbara Peixoto/RJ.

MARCELO DALLA disse...

Que lindo comentário, Bárbara!
Quando postei a entrevista, pensei: - está longa, só vai ler quem for muito amigo ou estiver na mesma sintonia.
Pois é isso, estamos em sintonia, querida!!! Fico feliz que gostou e agradeço suas palavras carinhosas. Vc é sempre bem vinda por aqui.
Bem haja pra vc tb!
bjossss

Anônimo disse...

Você é iluminado :D
Merece toda luz e amor sempre!! li tudinho é sempre bom ver como você consegue nos transmitir tanta energia boa.. muito obrigada!!!
De : Vanessa!

MARCELO DALLA disse...

Eu é que agradeço, Vanessa!!!
Tenho muitas sombras pra trabalhar ainda, viu? Mas aos poucos a gente vai. Fico feliz, que gostou. Grato pelo carinho, tudo de bom pra ti!!
bjosssss

António Rosa disse...

Valeu a pena, Marcelo, mesmo nestes tempos apressados em que parece apenas contarem os 140 ch do Twitter.

Abraço

A.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...