quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Dindinha - Ceumar

Composição: Zeca Baleiro


Divinha o que primeiro
Vem amor ou vem dindim
Dindinha, dê dinheiro
Carinho e calor pra mim


Minha casa não tem porta
Minha horta não tem fruta

Quem me trata é moura torta
Lingua morta quem te escuta
Meu tesouro é uma viola

Que a felicidade oculta
Se a vida não dá receita
Eu não vou pagar a consulta


Sob o céu azul me deito

Me deleito, me desnudo
Coração dentro do peito
Não foi feito pra ter tudo
A mentira é uma princesa
Cuja beleza não gasta
E a verdade vive presa
No espelho da madrasta


Eu nasci remediado
Criado solto no mundo
Se viver fosse reisado
Se eu me chamasse raimundo
Andorinha no inverno
beijo terno alma boa
Escrevi no meu caderno
não passei a vida à-toa




Ano de 1996. Fui com minha trupe de teatro apresentar o “Curso de Porte e Postura” em Itanhandú - MG. Ficamos hospedados na casa da Ceumar, que tinha acabado de dar a luz e passava uma temporada na casa da mama, a amamentar o bebê pequeno.

Ceumar é daqui da terrinha – Sul de Minas. Ô terra pra ter bons músicos!!! Conheci esse grande talento lá pelos idos de 93, quando morava em Itajubá. Em 95 ela se mudou pra São Paulo e tocava num bar chamado Piratas do Tietê. Tive o privilégio de ouvir “Dindinha”, de Zeca Baleiro, na cozinha da casa dela, com seu filho recém nascido dormindo no carrinho. A música foi o carro chefe do seu primeiro CD, lançado no ano 2000. De lá pra cá vem fazendo cada vez mais sucesso e surpreendendo a cada disco.


SEMPRE VIVA é de 2003.

Achou! É de 2006 – a música título de Dante Ozetti ganhou segundo lugar no festival da TV Cultura em 2005!


Em maio desse ano Ceumar lançou disco novo – MEU NOME. O primeiro em que ela canta apenas composições próprias - com ou sem parcerias. Tá lindo! As canções são simples sem serem óbvias, falam sobre temas cotidianos e emoções únicas com delicadeza, de maneira inteligente e sensível. Que venham novos discos e que o Brasil inteiro possa descobrir CEUMAR. Nem preciso dizer que sou fã, né?


Salve nossa boa música!

Site oficial:

www.ceumar.com.br

11 comentários:

angela disse...

Gostei. A musica dindinha me lembrou Drummond rimando no meio da frase com o final da seguinte.
Abraços

António Rosa disse...

Adorei e fiquei a conhecer uma grande artista. A música é óptima.

Fatima disse...

Tb gosto muito!
Precisa ver ela e o Tambolelé juntos.
Coisa mais linda!
Bjs querido.

Júnia L. disse...

bom dia Marcelo Dalla,
foi conferir o site www.ceumar.com.br
e gostei muito viu.

obs:
adooooooooro suas mandalas.

bjao

Júnia

marcelo dalla disse...

Esqueci de dizer q Ceumar é uma fofa, querida, do bem, cheia de luz. Todo esse sucesso é merecido!!!

Fátima, onde eu vejo ela e o Tambolelé? No youtube? Vou procurar.
bjos

Denise disse...

Ceumar é mesmo maravilhosa,há letras tão belas e q encerram tantos ensinamentos que sempre me ajudam a repensar valores e atitudes.
Sou fã dela.
Que privilégio deve ser conhece-la......junto ao que de mais bonito se pode ter que é a familia e esse clima de casa de mãe.

sorte sua

carinho

Cris disse...

ê dilícia...
bj

Fabiano Mayrink disse...

Que legal o poema, gostei!

HSLO disse...

Essa música é show amigo...

abraços

Hugo

Zeca Maurício disse...

Grande Ceumar! Ela é minha amiga também! (rsrs) Convivi com ela enquanto morava em Itajubá, na casa da Ione Barczak. Amo-a com paixão de fã! Só que estou com saudade... faz tempo que não a vejo. Que bom ter seu espaço para rever essa grande amiga e artista. Grato por existir!

Anônimo disse...

Olá ! Acompanho o seu blog e da Cris Boog - adoro ! estive em Itanhándú várias vezes, é um lugar mágico c/ aquele Rio Verde divino,
me deu saudades...conheço Ceumar, linda e doce , puro talento ! bj p ôce

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...