quarta-feira, 24 de junho de 2009

CHORAR SEMPRE


(crônica dedicada à minha Lua em Câncer)

A primeira vez que chorei foi quando nasci. De lá pra cá não mudou muito. Eu choro quando quero e em qualquer lugar. Pra mim é tão fácil!... Por qualquer motivo. Às vezes me bate aquela vontade, eu paro e digo: agora! E num instante a voz se torna embargada, os olhos umedecidos, as lágrimas salgadinhas vão encharcando o rosto, o coração vai se apertando e a vida grita que está viva, cada vez mais forte.

Adoro, sou viciado em chorar. Se passo um dia inteiro sem sentir esse gostinho bom das lágrimas, no outro choro em dobro. Minha família e meus amigos já estão se acostumando com essa estranha mania. Alguns ainda me pegam de surpresa num canto, me deleitando com prantos de prazer, e entortam a boca com ar de reprovação.

Aliás, eis o ponto: não faço apologia dos prantos de dor, raiva, tristeza, sofrimento - que também são benéficos por ajudar a aliviar um sentimento negativo - mas sim do pranto que limpa. Se choramos de felicidade é porque sentimos a vida mais interessante. É essa a magia. Pode parecer idiota chorar ao ver uma cena de novela, um filme. Mas nesse tipo de choro leve exercitamos a compaixão.

Dedico as méritos do meu choro aos que bloqueiam as boas emoções, aos que tem medo, aos que tem o coração endurecido pelo preconceito. Enfim, um choro bem chorado vale mais que mil palavras.

Experimentem! No começo pode parecer difícil, mas aos poucos os bloqueios e as travas dos sentimentos vão se afrouxando e a energia flui naturalmente. A memória emotiva se intensifica e quando percebemos estamos chorando apenas por gostar do cheiro de uma flor. Quando nos damos conta, um alívio, uma paz imensa invade a alma e a vida se torna puro deleite. Cuidado com o excesso, nem preciso dizer, devemos seguir sempre o caminho do meio. É preciso chorar comedidamente, mas chorar sempre!

20 comentários:

Ana Cristina disse...

:-) também eu sou chorona por isso achei uma delicia ler este texto, muita Água, a Lua em Câncer na carta Dracónica :-)

Kyria disse...

Sou muito chorona e tenho diversos apelidos por isto. Sempre mostrei aos meus filhos que chorar faz bem para o espírito, chorar de alegria, de tristeza, de decepção, de contentamento.
Quando as palavras não dão conta de expressar, as lágrimas pulam dos olhos, estes gandes espelhos da alma! Bjs

Fatima disse...

Olha mais uma pro grupo dos chorões!
Bjs querido

Cris disse...

Ah Marcelo você é muito lindo!
Que dê um passo a frente, quem sabe se entregar as suas próprias emoções...viva a sensibilidade, que torna as pessoas melhores...
Sou chorona sim...assumida!

beijão

adriana disse...

Lindo!
=)

guntty disse...

Olá Marcelo,

Gostei dessa apologia ao choro.

Também eu tenho a lua em cancer e percebo isso. eheh


Abraço,
g.

HAZEL disse...

Eu sou ao contrário. Faço tudo para evitar chorar.

Mas acho o máximo homens que choram, a sério. hihihi

Espero que não chores a ler este comentário. lol

Não... deixa ver: estás a sorrir!!

Boa!

Marise Catrine disse...

Querido Marcelo,

Que tema!! Eu sou uma chorona nata (como já tenho referido no meu blog). Não há nada a fazer. Eu já deixei de contrariar essa tendência, alguns que me rodeiam é que não entendem.
Choro por tudo e por nada. Feliz, triste, com pena de alguém, por gostar de alguém, por saudade de alguém...
Enfim, isto tudo tudo para dizer que me identifiquei ao máximo com este post.
Obrigada!!

Beijos chorões ;)

Liciane disse...

Essa é boa, inclusive estou chorando agora neste momento... kkk Se eu discuto com alguém, mesmo que tenha sido por uma besteira, choro. Mas eu não gosto muito da dor que acompanha esse choro.
Eu gosto de chorar quando assisto filmes... românticos... final feliz... daí é bom!!
Bjss

marcelo dalla disse...

Hahahaha vamos montar o clube dos chorões! Será que tem comunidade no orkut pra isso? deve ter!!! O comentários da Hazel tb foi divertidíssimo, fiquei na verdade a sorrir! bjos

Astrid Annabelle disse...

Mais uma para o clube...
Beijo pelo lindo texto.
Astrid Ananbelle

ahh.. Quem sou eu?!! disse...

Mais uma para o clube pessoal!!!
Sinto-me bem mais aliviada quando choro. As vezes choro de alegria, tristeza, pura tensão, TPM (ahh TPM!! rs), filmes românticos ( como adoro), sempre estou a chorar, me faz tão bem!!!

bjusss

Castelo de Asgard disse...

Olá Marcelo, hoje (finalmente) vim com todo o tempo do mundo conhecer o teu blog - e ainda bem que vim com tempo! Quanto a este post... realmente não há nada tão libertador para um Caranguejo do que encontrar um outro Caranguejo com o dom da palavra :)!

marcelo dalla disse...

Oba!!! Castelo de Asgard... maravilhosa visita! Volte sempre!

HAZEL disse...

Vim ler a tua resposta ao meu comentário... estou a tornar-me uma visitante cumpridora, que volta sempre para ler o feed back!

Gostei de ter causado sorrisos!

Beijos

Zeca Maurício disse...

Que delícia! Os cmntários deste post me emocionaram... chorei... Amo esse texto, ah... Samsara.

Helena Yang disse...

Mais uma pro clube!!!
Mas olha que no trabalho eu nem me reconheço, seguro bem o choro! Sou superprofissional! E eu já ouvi cada desaforo....
Mas isso é só no trabalho, no resto é uma choradeira só.

Carmen Ferreira disse...

achei obrigatório partilhar! :)
obrigada

Susana Vitorino disse...

Obrigada, Marcelo. QUE BOM!!!!!!

Adorei o texto e a partilha. Também sou uma Lacrimosa. O meu ascendente em Cancer beija suas mãos*

Beijuhs*

Cristiane Boog disse...

Já eu meu amigo, sou travadinha....não sei se é a Lua em Caprica, mas eu adoraria conseguir chorar gostoso! 1 x por semana já tava bom....rs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...