domingo, 11 de setembro de 2011

O VALE DOS REIS - EGITO


Olá amigos! Este post faz parte de uma série dedicada aos templos e locais que visitaremos no Egito em novembro no Primeiro Cruzeiro Místico. Estão todos convidados para a viagem (detalhes aqui).

O Vale dos Reis, ou Wadi el-Muluk em língua árabe, é um grande vale montanhoso no Egito onde, por um período de aproximadamente 500 anos foram construídos tumbas para os Faraós e nobres importantes do Antigo Egito (entre a XVIII e a XX dinastias).

É a principal necrópole real do Império Novo do antigo Egito. Possui os túmulos dos faraós Tutankamon, Ramsés IX, Seti I, Ramsés VI, Hatchepsut, entre muitos outros. Ainda hoje continuam a retirar jóias dos túmulos dos filhos de Ramsés II.



O Vale dos Reis localiza-se na margem ocidental do Nilo, oposto a Tebas (atualmente Luxor). Está separado em duas zonas, vale ocidental (West Valley) e vale oriental (East Valley), com os mais importantes túmulos no vale oriental.

Com as descobertas de 2005 e 2008, o Vale contém agora 67 tumbas e câmaras, variando em tamanho desde uma simples câmara aberta na rocha até um complexo com mais de 120 câmaras. As tumbas reais são normalmente decoradas com cenas da mitologia egípcia que testemunham as crenças e os rituais funerários dos períodos de sua construção. A maioria das tumbas foram violadas e saqueadas naantigüidade, mas algumas (como a KV62) permaneceram intactas até a sua descoberta dando idéia da opulência e do poder dos governantes de sua época.



A área tem sido o foco de explorações arqueológicas desde o final do século XVII, e suas tumbas e sarcófagos continuam a estimular pesquisas. Nos tempos modernos, o Vale se tornou famoso pela descoberta da tumba de Tutankhamon, com o seu rumor sobre a maldição do Faraó, que é um dos mais famosos sítios arqueológicos do mundo. Em 1979, esta tumba se tornou Património Mundial da Humanidade, pela UNESCO, juntamente com o resto da Necrópole Tebana[1].



Escavações, explorações, pesquisas e conservações ainda continuam a ser feitas no Vale, que é, atualmente, um centro de turismo com muitas de suas tumbas abertas ao público. Inscrições deixadas nas paredes de várias tumbas indicam, também, que o Vale dos Reis já era uma atração turística desde o Período Romano, em que o Egito fazia parte do Império Romano.

Espero que estajam gostando. Até o próximo post!

(texto e fotos colhidos em pesquisa no Google)

2 comentários:

Paula disse...

Legal hein Marcelo? Quanto você estiver lá, manda um raiozinho de sol aqui pra mim rsrsrs

Um dia quem sabe vou botar o meu pé nessa areia.

beijo

MARCELO DALLA disse...

Paula!!!! Mando sim, querida. Vou fazer vários posts, com muitas fotos sobre essa viagem.

Grande bjo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...