domingo, 6 de fevereiro de 2011

MAIS SOBRE A ARTE DA MEDITAÇÃO



Olá amigos!!!
Os leitores do Dalla Blog já devem ter notado: este tema - meditação - é recorrente aqui. Foi abordado inclusive os últimos três posts. É porque ando muito envolvido com isso, pesquisando e praticando. Descubro cada vez mais a importância que a prática da meditação tem pra quem busca desenvolver a espiritualidade. O caminho mais eficaz. O mais curto. O caminho essencial. Sem esse mergulho interior não se chega a lugar algum.

E tive a seguinte idéia: desenvolver uma série de ilustrações com personagens diferentes em cenários diferentes, sempre a meditar na mesma posição. Esta acima já é a terceira. Vamos ver no que isso vai dar... Gostaria da opinião de vocês. Continuo a abordar este tema? Estão gostando? Continuo a série de ilustrações? Por mim, faria uma dessas ilustrações por dia, sempre acompanhada de alguma informação. Poderia até virar um livro! :) Mas receio ficar cansativo, vamos deixar fluir...

Em rápida pesquisa na Wikipédia, encontrei a seguinte definição:

"A meditação encontra-se no meio de dois pólos; a concentração e a contemplação. É comumente associada a religiões orientais. Há dados históricos comprovando que ela é tão antiga quanto a humanidade. Não sendo exatamente originária de um povo ou região, desenvolveu-se em várias culturas diferentes e recebeu vários nomes, floresceu no Egito (o mais antigo relato), Índia, entre o povo Maia, etc. Apesar da associação entre as questões tradicionalmente relacionadas à espiritualidade e essa prática, a meditação pode também ser praticada como um instrumento para o desenvolvimento pessoal em um contexto não religioso.

A palavra meditação vem do latim, meditare, que significa voltar-se para o centro, no sentido de desligar-se do mundo exterior e voltar a atenção para dentro de si.

Costuma ser definida das seguintes maneiras:
- Um estado que é vivenciado quando a mente se torna vazia e sem pensamentos;
prática de focar a mente em um único objeto (por exemplo: em uma estátua religiosa, na própria respiração, em um mantra);
- Uma abertura mental para o divino, invocando a orientação de um poder mais alto;
- análise racional de ensinamentos religiosos (como a impermanência, para os Budistas).

É fácil se observar que nossas mentes encontram-se continuamente pensando no passado (memórias) e no futuro (expectativas). Com a devida atenção, é possível diminuir a velocidade dos pensamentos, para se observar um silêncio mental em que o momento presente é vivenciado. Através da meditação, é possível separar os pensamentos da parte de nossa consciência que realiza a percepção.

É possível obter total descanso numa posição sentada e por conseguinte atingir maior profundidade na meditação para assim dissolver preocupações e problemas que bloqueiam sua mente.

Posição de meia lótus:
Uma posição possível é a posição de lótus completo, o pé esquerdo apoiado sobre a coxa direita e o pé direito apoiado sobre a coxa esquerda. Outros podem sentar em meio lótus, o pé esquerdo apoiado sobre a coxa direita ou o pé direito sobre a coxa esquerda. Há pessoas que não conseguem sentar em nenhuma dessas posições e por isso podem sentar a maneira japonesa, ou seja, com os joelhos dobrados e o tronco apoiado sobre ambas as pernas. Pondo alguma espécie de acolchoado sob os pés, a pessoa pode facilmente permanecer nessa posição por hora ou hora e meia.

Mas na verdade qualquer pessoa pode aprender a sentar em meio lótus, ainda que no início possa causar alguma dor. Gradualmente, após algumas semanas de treino, a posição se tornará confortável. No início, enquanto a dor ainda causar muito desconforto, a pessoa, deve alterar a posição das pernas ou a posição de sentar. Para as posturas de lótus completo e meio lótus convém sentar-se sobre uma almofada, de forma a que os dois joelhos se apóiem contra o chão. Os três pontos de apoio dessa posição proporcionam uma grande estabilidade.

Mantenha as costas eretas. Isso é muito importante. O pescoço e a cabeça devem ficar em alinhamento com a coluna. A postura deve ser reta mas não rígida. Mantenha os olhos semi-abertos, focalizados a uns dois metros à sua frente. Mantenha leve sorriso. Agora comece a seguir sua respiração e a relaxar todos os músculos. Concentre-se em manter sua coluna ereta e em seguir sua respiração. Solte-se quanto a tudo mais. Abandone-se inteiramente. Se quiser relaxar os músculos de seu rosto, contraídos pelas preocupações, medo e tristeza, deixe um leve sorriso aflorar em sua face. Quando o leve sorriso surge, todos os músculos faciais começam a relaxar. Quanto mais tempo o leve sorriso for mantido, melhor.

À altura do ventre, pouse sua mão esquerda com a palma voltada para cima sobre a palma da mão direita. Solte todos os músculos dos dedos, braços e pernas. Não se prenda a nada a não ser à respiração e ao leve sorriso.

Para os principiantes, convém não ficar sentado além de vinte ou trinta minutos. Durante esse tempo você tem que ser capaz de obter descanso total. A técnica para tal obtenção reside em duas coisas: observar e soltar, observar a respiração e soltar tudo mais. Solte cada músculo de seu corpo. Após uns quinze minutos, uma serenidade profunda poderá ser alcançada, enchendo-o interiormente de paz e contentamento. Mantenha-se nessa quietude.Esta prática é dos melhores remédios para aliviar o stress.

Duração
Vinte a trinta minutos é provavelmente a duração típica de uma sessão de meditação. Praticantes experientes frequentemente observam que o tempo de suas sessões de meditação se prolongam com o tempo.

Objetivos
Os objetivos podem variar, assim como as técnicas de execução. Ela pode servir simplesmente como um meio de relaxamento da rotina diária, como uma técnica para cultivar a disciplina mental, além de ser um meio de se obter insights sobre a real natureza ou a comunicação com Deus. Muitos praticantes da meditação têm relatado melhora na concentração, consciência, auto-disciplina e equanimidade."

Mais informações aqui.

6 comentários:

Ana disse...

Amigo, não me vejo mais, sem esta prática!
Mas o que gosto mais de fazer, é ficar em silêncio, quieta por horas....só assim, escuto minha voz interna!Todas as respontas esrtão dentro de meu ser, uma vez que sou filha De DEus!
beijos

MARCELO DALLA disse...

Ana, minha amiga!!! Um dia eu chego lá!!!! :)))
bjosssssssssss

evangelina disse...

Marcelo, estou amando os posts. Há tempos tenho me embrenhado nesta busca e meditar é tanto necessário quanto difícil para pessoas pensamento como eu. Minha filha entrou no blog e amou as ilustrações.
Continue a acrescentar...como sempre!

MARCELO DALLA disse...

Evangelina: que bom!!!!!!!!!!! Pelo menos vc comentou.... hehehehehe Vou continuar essa serie sim, mas vou intercalar com outros temas. Os Dalla Blog é mais lido e visitado quando falo de astrologia.
bjo pra vc e outro pra sua filha!!!!

futurodanovaterra.blogspot.com disse...

Grata pela visita, eu estou sempre passando por aqui, e esta também vai para postagem no meu blog, parabens pela materia, bem útil para os iniciantes nesta jornada, continue querido que estamos adorando....JO

Anônimo disse...

"Sem meditação é impossivel governar a mente." Sathya Sai Baba

Nós ocidentais temos uma noção equivocada do que seja meditação. Muitos de nos aínda crêem que meditar é ficar excessivamente pensando sobre uma questão ou problema. E isso nos causa muita tensão interna que pode resultar em doenças.

"Meditação não é deixar de pensar. (Mesmo porque o ser humano, na sua evolução é dotado de pensar contínuo).
"Meditar é diminuir o fluxo excessivo de pensamentos."
Minha Prof. de Hatha Yoga e uma das fundadoras da ABPY - Dagmar Krebs.

" Hábitos tornam-se uma segunda natureza e é dificil libertarmo-nos deles."

" Desistam da vida superficial e não só pretendam espiritualidade - VIVAM-NA."
Dra. Sitadevi Yogendra.

A meditação ajuda a nos libertarmos dos condicionamentos ou seja da segunda natureza.


"A meditação não é uma atividade isolada, mas ação na vida diária que demanda sensibilidade e inteligência."
A concentração da mente unifica os principios psicofisicos do ser humano. Assim, se a mente puder concentrar-se em toda e qualquer ação que estiver sendo realizada, por mais simples ou prosaica que seja, surgirá um estado de integração interna que representa não dispersão, não fragmentação da personalidade e consequentemente, não tensão.

Meditação (descrição):
1)Sente-se confortavelmente numa posição que possa ser mantida por 10 a 15 minutos.
2)Feche os olhos e faça algumas respirações abdominais profundas, relaxando-se ao expirar.
3)Depois, passe a observar sua respiração. Observe-se inspirando e expirando sem interferir no ritmo. Observe os pequenos intervalos entre os movimentos respiratorios quaze imperceptiveis. Vc verá que o ritmo as vezes se altera, mas não interfira. Acompanhe simplesmente o seu respirar.
Conclua a meditação respirando algumas vezes mais profundamente e espreguise-se um pouco.


Meditação 2
1)Inicie a pratica como no exercicio anterior
2)Inicialmente observe sua respiração
3)Depois olhe profundamente para dentro de sua propria natureza. Observe os pensamentos que vem e vão. Não os retenha nem os rejeite - observe-os simplesmente. Ele não são vc. Eles passam como nuvens atraves de um claro céu azu. Entre os pensamentos existem espaços - os espaços são vc.
Nas profundezas de sua consciencia, vc encontrará o silêncio. Este silêncio é vc. Os acontecimentos do dia passam, como cisnes que deslizam sobre um belo lago, porém no fundo, estão o silêncio e a paz impertubável. Vc é o silêncio. Vc é a Paz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...