sexta-feira, 28 de maio de 2010

PALAVRAS E EXPRESSÕES A QUE SE DEVE ESTAR ATENTO


A linguagem dirige nossos pensamentos e colocações para direções específicas, segundo as palavras que se usem e a construção das frases e idéias. A habilidade de usar a linguagem com precisão é essencial, tanto para nos comunicarmos melhor, quanto para cocriarmos a realidade. Afinal a neurolinguística nos ensina que a linguagem ajuda criar a realidade em que vivemos, potencializando ou limitando possibilidades. 

A seguir palavras e expressões a que se deve estar atento ao falar ou escrever:
(Texto de Joseph O'Connor, editado por Hector Othon)

-Cuidado com a palavra NÃO, a frase que contém "não", para ser compreendida, traz à mente o que está junto com ela. O "não" existe apenas na linguagem e não na experiência. Por exemplo, pense em "não"... (não vem nada à mente). Agora vou lhe pedir "não pense na cor vermelha", eu pedi para você não pensar no vermelho e você pensou. Procure falar no positivo, o que você quer e não o que você não quer.

- Cuidado com a palavra MAS, que nega tudo que vem antes. Por exemplo, "o Pedro é um rapaz inteligente, esforçado, mas...". Substitua MAS por E quando indicado.

- Cuidado com a palavra TENTAR que pressupõe a possibilidade de falha. Por exemplo, "vou tentar encontrar com você amanhã às 8 horas". Tenho grande chance de não ir, pois, vou "tentar". Evite "tentar", FAÇA.

- Cuidado com as palavras DEVO, TENHO QUE ou PRECISO, que pressupõem que algo externo controla sua vida. Em vez delas, use QUERO, DECIDO, VOU.

- Cuidado com NÃO POSSO ou NÃO CONSIGO, que dão a idéia de incapacidade pessoal. Use NÃO QUERO, DECIDO NÃO, ou NÃO PODIA, NÃO CONSEGUIA, que pressupõe que vai poder ou conseguir.

- Fale dos problemas ou das descrições negativas de si mesmo utilizando o verbo no tempo passado. Isto libera o presente. Por exemplo, "eu tinha dificuldade de fazer isso".

- Fale das mudanças desejadas para o futuro utilizando o tempo presente do verbo. Por exemplo, em vez de dizer "vou conseguir", diga "estou conseguindo".

- Substitua SE por QUANDO. Por exemplo, em vez de falar "se eu conseguir ganhar dinheiro vou viajar", fale "quando eu conseguir ganhar dinheiro vou viajar". Quando pressupõe que você está decidido.

- Substitua ESPERO por SEI. Por exemplo, em vez de falar, "eu espero aprender isso", fale: "eu sei que eu vou aprender isso". Esperar suscita dúvidas e enfraquece a linguagem.

- Substitua o CONDICIONAL pelo PRESENTE. Por exemplo, em vez de dizer "eu gostaria de agradecer a vocês", diga "eu agradeço a vocês". O verbo no presente fica mais concreto e mais forte.

Sejamos felizes!!!

18 comentários:

MAURICIO CURTO FRANÇA disse...

Percebi que podemos fazer com que nossas verdades sejam realidade para nós e para quem nos cerca.
Vou pedir os azulejos que são mimos queridos pelo e-mail pra sempre lembrar que existem pessoas como você por perto.

Yoyo disse...

Excelente post, Marcelo!
Beijinhos
Yoyo

Tati Pastorello disse...

Oi Marcelo, aprendi isso no curso de PNL, mas muitas coisas eu esqueci, por não colocar tanto em prática quanto devo. Foi bom relembrar! Vou praticar agora!
Beijos.

Santinha disse...

Post muito bom Marcelo - Adorei!
Sempre acreditei na força do pensamento positivo.
desejo um otimo final de semana pra vc. e te convido para conhecer a mais nova integrante da minha familia - A Happy!
bjk

Blog do Beagle disse...

Bom, muito bom. Elza

Sonia Beth disse...

è sempre bom relembrar, obrigada Marcelo

Marliborges disse...

Muito oportuno esse post, Marcelo. Principalmente porque conseguir manifestar o pensamento através da escrita é sempre uma libertação. E essa libertação só é possível pelo conhecimento vernacular. Não basta conhecer as regras de nosso idioma, temos que saber aplicá-las na escrita, senão nosso pensamento ficará truncado. Escrever todo mundo escreve, mas escrever, dizer com clareza o que lhe vai na alma, explicitar suas vontades, defender suas idéias, reclamar responsabilidades, é outro departamento! E o exercício do pensamento positivo passa necessariamente por esse caminho libertador que é o conhecimento. Daí, porque, aplaudo sua iniciativa de trazer à tona o modo de utilização dessas palavras tão importantes para a estrutura do pensamento. Obrigada.
Bjssssssss

marcelo dalla disse...

Amigos, fico feliz que gostaram. Achei esse texto muito importante, gostei muito também. É um prazer compartilhar!!!
Abraços e bjos

marcelo dalla disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafaela Andrade disse...

Adorei, eu já tinha ouvido algumas, mas não todas. É isso mesmo, as palavras tem muito poder. Beijos!

António Rosa disse...

Bem interessante a explicação. Valeu! Abraço.

Maria Izabel Viégas disse...

Queridíssmo Marcelinho,
tem um Selo para vvc lá no Memórias. è o Selo Homem fabuloso!
Beijinhos!

HAZEL disse...

É mesmo, Marcelo.
A palavra falada tem muita força, por isso devemos policiar-nos para nos exprimirmos sempre de forma positiva e auspiciosa.

Não só nos beneficiamos a nós mesmos, como àqueles com quem falamos.

Grata por esta lembrança.

Hanah disse...

Adorei!!!!
Vou fazer o exercício !
Reprogramada :)

Bjos

Isis disse...

Espero que mais pessoas experimentem o poder das palavras usadas corretamente.Eu creio muito que é uma ferramenta que alimenta e redireciona nossas mentes. Acho muito legal neurolinguística.

LANO ATOR disse...

ABSOLUTAMENTE PROPRIADO...ESTOU ATENTO A ISSO...E O TEXTO ME DEU MAIOR METODOLOGIA PRA USAR..EU VOU USAR ISSO

shan-Tinha disse...

ok mestre!
certíssimo!
bjinho!

Tina Leme Scott disse...

Amei!! bjsss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...